Início » Noticia » Solidariedade move paraenses a contribuir com moradores de rua
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Solidariedade move paraenses a contribuir com moradores de rua

Image: 

Desde o último dia 22 de março, quando o Governo do Pará deu início a ação de abrigar pessoas em situação de rua no Estádio Olímpico do Pará/EOP como medida de combate ao novo coronavírus, alimentos não perecíveis, roupas, calçados e produtos de higiene estão chegando à praça esportiva doados por quem sente o dever de ajudar a quem mais precisa.  Até esta terça-feira (31), já havia aproximadamente 700 pessoas cadastradas e recebendo atendimento. 

Clarisse Pontes, moradora do bairro Parque Verde, doou roupas e destacou a importância da solidariedade e da fé para enfrentar este período. "Trouxemos camisas, calças e outras peças. Sabemos que é pouco, mas com a contribuição de outros o pouco vira muito e por isso espero que todos ajudem com o que puderem. Havia uma grande preocupação com a situação das pessoas que vivem nas ruas mas, felizmente, o governador tomou essa iniciativa e que Deus o abençoe”, disse Clarisse.

A ação de governo é coordenada pela Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), com a parceria da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Fundação ParáPaz. 

De acordo com o titular da Seaster, Inocêncio Gasparim, as doações mostram a empatia do povo paraense. “Desde que o Governador anunciou a abertura do abrigo no Mangueirão, a população de Belém se prontificou em contribuir. Já recebemos doações de inúmeros bairros, dos mais próximos aos mais distantes. Apesar de toda a tensão e o medo, causado pela pandemia, não temos como deixar de evidenciar a empatia e a solidariedade do povo paraense. São doações que têm contribuído de forma significativa no andamento e execução dos atendimentos realizados nesses espaços”, ressaltou o secretário.

Também estão no apoio da iniciativa a Polícia Militar, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Departamento de Transito do Estado do Pará (Detran), Cruz Vermelha e Exército Brasileiro. 

“Nós estamos cedendo o espaço do Mangueirão não só para abrigar as pessoas, mas também possibilitando um acompanhamento no ambulatório da Sespa e pela equipe técnica da Seaster como forma de evitar o contágio do coronavírus por este público que se encontra vulnerável nas ruas. Neste sentido, as doações dos moradores da Grande Belém, estão contribuindo para esta ação do Governo do Estado”, enfatizou o secretário-adjunto da Seel, Vitor Borges.

No Mangueirão foram instalados dois dormitórios, sendo um feminino e outro masculino. Com a necessidade de ajustar o atendimento para grávidas, pessoas trans, famílias com crianças e pessoas com deficiência, foi aberto mais um espaço, desta vez, a Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho.

“O objetivo é melhorar o atendimento e tornar os espaços mais cômodos e seguros. Ao chegar, o assistido passa por acolhimento, faz o cadastro social e, se for necessário, é encaminhado ao posto da Sespa. Após esse atendimento, recebe um colchão, um travesseiro, uma toalha e um kit de higiene pessoal. Recebemos muitos gêneros alimentícios, mas reforçamos a necessidade em receber toalhas de banho, lençóis e produtos como creme dental, escova de dentes e sabonete”, explicou o titular da Seaster, Inocêncio Gasparim. 

Quem ainda estiver interessado em doar, pode se dirigir ao portão do estacionamento B2 do Mangueirão, todos os dias, de 8h às 18h.

Por Paula Portilho (SEEL)